17 perguntas e respostas sobre o uso do FGTS

O FGTS pode ser usado para comprar a casa própria. A seguir, saiba mais sobre esse recurso pago pelo empregador ao funcionário, que fica depositado na Caixa Econômica Federal em contas abertas automaticamente com o contrato de trabalho.


1. O que é o FGTS?
FGTS é a sigla para Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Esse fundo é pago pelo empregador ao funcionário, e fica depositado na Caixa Econômica Federal em contas abertas automaticamente com o contrato de trabalho. O FGTS foi criado pelo governo para ser uma reserva de dinheiro para o trabalhador e, ao mesmo tempo, financiar habitações populares e obras relacionadas, como de saneamento básico e de infraestrutura.

2.Como saber se posso usar o FGTS para comprar o imóvel?
Para usar o FGTS, é preciso cumprir quatro requisitos:
- Ter pelo menos três anos de carteira assinada. Esse período não precisa ser contínuo, ou seja, a pessoa pode ter trabalhado um ano em 2002 e outros dois a partir de 2010, por exemplo.
- Não ter financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) em nenhuma parte do país.
- Não ser proprietário de imóvel residencial no município onde pretende comprar o novo. Assim, se tem um apartamento em São Paulo, poderá comprar outro em Belo Horizonte, mas não na capital paulista.
- Trabalhar ou morar no município em que fica o imóvel que pretende comprar usando o FGTS.

3. De que documentos preciso para conseguir sacar o FGTS?
Os documentos necessários são aqueles que comprovam que o comprador atende a todos os requisitos para sacar o fundo de garantia (listados na resposta 2), como carteira de trabalho, comprovante de residência (conta de água ou luz), certidão de nascimento e, se for casado, de casamento, carteira de identidade e CPF. Além disso, é preciso apresentar a certidão de matrícula e cópia do IPTU da casa ou apartamento a ser comprado, para demonstrar que o imóvel está em situação regular e pode ser adquirido com o FGTS.

4. Que imóveis podem ser comprados com o FGTS?
Somente aqueles financiados pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), dentro de um limite de valor redefinido periodicamente. A estimativa do valor do imóvel é feita por engenheiros credenciados pelo agente financeiro. Além disso, essa casa ou apartamento tem que ser urbano (ou seja, dentro da cidade), residencial e destinado à moradia do trabalhador. Por fim, esse imóvel não pode ter sido objeto de operação com FGTS nos últimos três anos.

5. Quem tem dívidas pode sacar o FGTS?
Sim. "Nenhuma divida do trabalhador impede a utilização do FGTS", afirma o advogado Mauro Antônio Rocha, especialista em  Direito Imobiliário e Direito Registral e Notarial. Uma pessoa só é impedida de sacar o fundo de garantia se não cumprir algum dos requisitos listados na resposta 2. Porém, é bom ter em mente que estar endividado e com o nome listado em algum dos serviços de proteção ao crédito (como SCPC ou Serasa) pode bloquear a aprovação do financiamento.

6. Quando tempo o FGTS demora para ser liberado?
Uma vez feito o pedido pelo agente financeiro, o dinheiro do FGTS demora, em média, cinco dias para ser liberado. Porém, os outros processos ligados à compra de um imóvel, como a aprovação do financiamento, podem levar mais tempo, e o negócio leva, geralmente, de 60 a 90 dias para ser concluído.

7. Posso sacar apenas parte do FGTS?
Sim. Quando faz o pedido de uso do dinheiro ao agente financeiro, você pode especificar quanto do fundo de garantia pretende usar. O que não sacar continuará em sua conta, rendendo. 

8. Como o saque do FGTS deve ser declarado no Imposto de Renda?
Na declaração do Imposto de Renda, o comprador deve registrar a compra do imóvel e seu valor total na parte de "Bens e Direitos". E, em "Rendimentos Isentos e não Tributáveis", há uma parte especifica para o FGTS. Ali você coloca quanto sacou para pagar seu imóvel.

9. Como sei quanto tenho de FGTS?
A Caixa Econômica Federal envia um extrato com o saldo do FGTS para sua casa, no endereço vinculado à sua conta, a cada três meses. Quem não recebe pode checar via internet, no site do fundo de garantia com o número NIS (PIS/PASEP) e uma senha cadastrada. Também é possível verificar o saldo do FGTS em qualquer agência da Caixa. Para isso, é preciso apresentar um documento de identidade e o número NIS.

10. Quem está comprando um imóvel acima do valor limite pode sacar o fundo para amortizar a dívida após um período?
Não. Só é possível utilizar o FGTS em imóveis dentro do preço estabelecido pelas regras do momento. E é importante ressaltar: para a casa ou apartamento que atendem a todos os critérios (ou seja, custam dentro desse limite, são urbanos e serão usados como residência pelo comprador), o fundo de garantia pode ser usado não só no momento da compra, mas também para pagar parte das prestações, para amortizar a dívida ou para pagar todo o dinheiro que ainda faltar. 

11. É possível usar o FGTS para compra de imóvel sem a intermediação da Caixa Econômica Federal?
Sim. Qualquer banco pode participar da compra de um imóvel. "A negociação é possível, inclusive, através de um agente financeiro, mas sem a participação dele", diz o advogado Mauro Antônio Rocha. De acordo com o advogado, para isso acontecer, o interessado comunica ao banco que precisará do FGTS para adquirir um imóvel. O banco irá determinar a inclusão de algumas cláusulas no contrato de compra da casa ou apartamento, e, então, sacar o dinheiro do fundo e depositar para o vendedor.

12. Uma vez sacado o FGTS, ele pode ser reposto?
Sim. Se a pessoa continua trabalhando, a conta continua recebendo os depósitos realizados pelo empregador.

13. O que muda com a aprovação, pela Comissão Nacional de Justiça, do casamento entre pessoas do mesmo sexo (que agora pode ser registrado em cartório)?
Nada. Já faz algum tempo que a utilização do FGTS é aceita para comprar imóveis residenciais para duas pessoas que não tenham parentesco ou que tenham união estável, inclusive se forem do mesmo sexo.

14. Quem herda um imóvel fica impedido de usar o FGTS para a compra de outro?
Sim. Se a pessoa já tem uma casa ou apartamento, não importa como tenha obtido, não pode sacar o FGTS. "Mas, se a herança ou doação vierem com uma cláusula de usufruto, aquela em que você recebe a propriedade, mas a posse fica com o doador ou com uma terceira pessoa, o FGTS pode ser usado”.

15.   É possível sacar o FGTS para ajudar um parente (uma filha ou um irmão, por exemplo) a pagar um imóvel?
Não. O fundo de garantia só pode ser sacado para a compra de imóvel em que o comprador vai morar. O governo não permite o uso desse dinheiro para aquisição de bem para terceiros, nem mesmo filhos. Quem não cumprir essa regra e for descoberto, poderá ser processado por estelionato e terá que devolver o dinheiro do FGTS.

16. Quem comprou um imóvel, mas, após um divórcio, o registrou como um bem para o ex-cônjuge, pode voltar a usar o FGTS para adquirir um novo apartamento?
Sim. Quem perde o direito de morar na casa ou apartamento que havia comprado com o FGTS por causa de uma separação judicial, divórcio ou separação extrajudicial pode voltar a usar o fundo para comprar outro imóvel, desde que cumpra os quatro requisitos listados na resposta 2.

17. Onde posso buscar mais informações sobre o uso do FGTS para comprar um imóvel?
A Caixa Econômica Federal editou o Manual da Moradia Própria.

As informações poderão ser alteradas sem aviso prévio pela Caixa Econômica Federal.

Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / Uol Imóveis / Caixa

Qual a diferença entre as tabelas SAC, SACRE e PRICE?

Comprar um imóvel sem ter todo dinheiro implica em procurar um banco. Dificilmente será tão bom quanto comprar à vista, mas existem algumas alternativas de pagamento que podem tornar-se bem interessantes, como as tabelas SAC, SACRE e PRICE.


TABELA SAC
É a sigla para Sistema de Amortização Constante, ou seja, as parcelas vão ficando menores com o passar do tempo, levando em conta a inflação atual. Isso ocorre porque os juros também diminuem a cada mês. Você começa pagando um valor de parcela e termina com a certeza de ter uma parcela mais barata.

TABELA SACRE
É muito semelhante com o SAC. A sigla é Sistema de Amortização Constante com Recalculo. A prestação é calculada para cada doze meses, só depois é feito o recalculo para o próximo período. Este novo cálculo diminui o valor da prestação e a mantém com certa constância por mais 12 meses.

Tabela PRICE
Diferente do SAC e SACRE, esse Sistema de Amortização é feito com prestações fixas, os juros são declinantes e a amortização é crescente. Para um financiamento de longo prazo não é uma boa, pois as parcelas se tornam cansativas e ao final de um período pesam no seu bolso. Este tipo de financiamento é muito usado em instituições financeiras e no comércio em geral, a denominação Tabela Price se deve ao matemático, filósofo e teólogo inglês Richard Price, que viveu no século XVIII e que incorporou a teoria dos juros compostos às amortizações de empréstimos. A denominação “Sistema Francês de Amortização“, como também é conhecido, deve-se ao fato de o mesmo ter-se efetivamente desenvolvido na França.

Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / Invest Investimentos / Jornal Imobiliário

Adimóveis Gourmet: A origem do Cookie e sua receita

Que tal se aventurar pela cozinha e preparar um cookie?! Além de delicioso, é super fácil de fazer. Mas você conhece a história desse biscoitinho? Bem, não se sabe ao certo a origem, mas a palavra cookie vem do alemão, koekje, que significa “pequeno bolo”. Ganhou esse nome porque era, naquele tempo, feita a partir da massa de um bolo e usada para testar a temperatura do forno antes de colocar o bolo inteiro para assar, minimizando os erros. Foram os britânicos que descobriram a bolachinha e acharam que combinaria com seu tradicional chá. Até o século XVIII, as receitas ainda eram publicadas nos livros de culinária como pequenos bolos, apesar de já serem muito populares na Europa há, pelo menos, quatro séculos.

Agora que você conhece um pouco mais da sua história, vamos aos ingredientes!


Ingredientes
- 500 g de chocolate em barra (especial para receitas).
- 1 xícara de açúcar branco.
- 1 xícara de açúcar mascavo.
- 1 xícara de manteiga degelada.
- 2 ovos.
- 2 colheres (chá) de fermento em pó.
- 2 colheres (chá) de sal.
- 1 colher de chá de essência de baunilha
- 2 xícaras e 1/2 de farinha de trigo.

Modo de Preparo
Com as mãos, misture todos os ingredientes. Após isso, pique a barra de chocolate em lascas pequenas e junte à massa. Caso a massa não esteja tão grossa e consistente, leve a mesma à geladeira por uns 30 minutos. Faça bolinhas e as distribua na forma, já untada com manteiga. 

Mas atenção: Não coloque as bolinhas muito próximas uma das outras. 

Asse em forno médio por 6 a 10 minutos.


Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / Copa e Cia / Fundo Jornalístico

Guia da(o) dona(o) de casa iniciante: Capítulo 5 - Dia de festa

Estamos no nosso último capítulo do “Guia da(o) dona(o) de casa iniciante”. E finalmente chegou o dia de inaugurar o novo apartamento. Mas afinal quanto você deve comprar de bebida e comida? Fique tranqüilo, também vamos te ajudar nessa empreitada. Papel e caneta na mão!


Capítulo 5 - É dia de festa! Quanto comprar de comida e bebida?

# Lanches rápidos: Se o cardápio tiver salgadinhos ou mini sanduíches, calcule 15 unidades por pessoa.

# Churrascos: Para churrascos de média duração, prepare 300 gramas de carne por convidado. Se o evento for durar o dia inteiro, suba para 400 gramas. E não se esqueça dos acompanhamentos básicos: saladas, pães e legumes grelhados.

# Queijos e Vinhos: Para festividades à base de queijos e frios, reserve, para cada pessoa, de 180 a 220 gramas de comida e mais três pães franceses.

# Bebidas: Providencie 1 garrafa de espumante ou vinho para cada 4 convidados e mais 1 latinha e meia de cerveja por pessoa. Tenha sempre vodca para preparar drinques: 1 garrafa serve 10 pessoas. Em festas em que a cerveja será a única bebida, aumente a quantidade para 3 latas por pessoa.

Lembre-se sempre de ter opções não-alcoólicas: refrigerantes, água, sucos (400 ml por pessoa).

SUPER DICA PARA GELAR RÁPIDO: se não tiver mais espaço na geladeira, encha o tanque, a pia ou um isopor com gelo e derrame uma boa quantidade de sal por cima (isso vai manter o gelo por mais tempo). Complete com água e acomode as bebidas. 


Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: M de Mulher / Google

Financiamento: Avaliação da renda e Custos Adicionais

Para não ser surpreendido por custos adicionais e cobrança de taxas desnecessárias de financiamento após fechar o contrato de compra do sonhado lar, é importante buscar orientação especializada em nosso correspondente imobiliário CAIXA AQUI - ADIMÓVEIS. Veja nossas dicas:



AVALIAÇÃO DA RENDA
O processo de financiamento começa quando se decide comprar um imóvel. Embora o limite para comprometimento da renda seja de até 30%, especialistas recomendam  uma margem menor de até 25%. Isso porque na maioria dos casos a capacidade de endividamento do comprador já está limitada com outras despesas. Ao menor sinal de que o comprador não pode honrar a dívida, os bancos acendem o alerta e podem barrar o financiamento.

CUSTOS ADICIONAIS
O financiamento implica em custos que vão além do valor das parcelas. Pagamento do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), despesas de cartório, avaliação do Imóvel e avaliação jurídica dos documentos podem custar até 4% do valor do imóvel, segundo estimativa da Associação Brasileira dos Corretores de Empréstimo e Financiamento Imobiliários (Abracefi). O ideal é fazer uma reserva para essas despesas adicionais.


Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Adimóveis / DC / Google

Receita de Sexta: Bobó de Camarão

Para esquentar os dias e as noites frias de inverno, preparamos uma deliciosa receita de Bobó de camarão para você. Bom apetite!


INGREDIENTES

- 1/2 kg de mandioca sem casca
- 1 litro de água
- 1 vidro (200 ml) de leite de coco
- 3/4 de xícara (chá) de azeite
- 2 cebolas picadas
- 2 dentes de alho picados
- 1,5 kg de camarão limpo
- 1 colher (sobremesa) de extrato de tomate
- Molho de pimenta a gosto
- 1 colher (sobremesa) de sal
- 3 colheres (sopa) de coentro  


MODO DE PREPARO

Em uma panela, coloque a mandioca, cubra com água e deixe cozinhar até ficar bem macia. 

Depois bata no liquidificador a mandioca, o leite de coco e acrescente água do cozimento até formar um purê. 

Em uma panela, aqueça o azeite, junte a cebola, o alho e deixe dourar. Acrescente o camarão e refogue. Adicione o extrato de tomate, o molho de pimenta, o sal e o coentro. Deixe ferver e junte a mandioca batida. Deixe no fogo até levantar fervura. Transfira para uma travessa ou abóbora previamente assada. Sirva com arroz e farofa.

Dica: Se preferir substitua o camarão por frango em cubos.


Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / M de Mulher

Guia da(o) dona(o) de casa iniciante: Capítulo 4 - Pintura das paredes

Vai encarar a reforma do apartamento novo sozinho? Quer começar pela pintura das paredes? Vamos te ajudar com mais um capítulo do nosso “Guia da(o) dona(o) de casa iniciante”. Mãos a obra!


Capítulo 4 - Como pintar uma parede

Só encare o serviço se a parede estiver livre de rachaduras e imperfeições gritantes. Nesses casos, é melhor contratar um pintor. Ao contrário, siga o roteiro: 

1. Calcule a quantidade que vai precisar de tinta e decida se quer usar látex ou acrílico.

2. Compre uma bandeja plástica, rolinhos de pintura (se possível na versão antirrespingos) e um pincel pequeno para reparos.

3. Forre o chão com jornal ou plástico e delimite a área a ser pintada com fita crepe larga.

4. Despeje um pouco de tinta na bandeja. Algumas precisam ser diluídas em água ou solvente (o procedimento vem detalhado na embalagem do produto). Misture bem com um pincel.

5. Mergulhe o rolinho, remova os excessos nas laterais da bandeja e comece a pintura deslizando-o na vertical e continuamente, até preencher toda a área.

6. A tinta acrílica deve secar por pelo menos quatro horas. A tipo esmalte, por oito. Só então repita a operação. Normalmente são necessárias duas mãos de tinta para um bom resultado, mas algumas cores podem exigir mais.


Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: M de Mulher / Google