Florianópolis: Cidade do empreendedorismo

Florianópolis é a cidade brasileira com ambiente mais favorável para empreendedores, segundo um novo estudo divulgado nesta segunda-feira, dia 24/11/2014.


O Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) foi elaborado pela filial brasileira da Endeavor, ONG sediada nos Estados Unidos com foco em empreendedorismo. Ele traça um panorama das cidades com melhores condições para quem busca empreender, ou seja, para os donos de negócios "que buscam gerar valor por meio da criação ou expansão de alguma atividade econômica, identificando ou explorando novos produtos, processos e mercados", afirmou o relatório.

Em sua primeira edição, o levantamento analisou apenas as 14 capitais brasileiras que possuem regiões metropolitanas com mais de 1% das empresas de alto crescimento do Brasil (aquelas que conseguem crescer pelo menos 20% por três anos seguidos, segundo dados do IBGE). Atualmente, há 35 mil empresas (1% do total do país) nessa categoria. Ainda assim, elas geram metade dos novos empregos, de acordo com a Endeavor.

Considerada "referência nacional de ambiente de negócios", Florianópolis lidera o ranking, seguida por São Paulo (SP), Vitória (ES), Curitiba (PR), Brasília (DF). Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ), Manaus (AM), Belém (PA), Recife (PE) e Fortaleza (CE). Salvador (BA) ocupa a última posição da lista, como a capital com menores condições para atuais e futuros empreendedores.

As 14 cidades foram avaliadas a partir de sete "pilares": ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura. Elas recebem notas que variavam de um a dez. Quanto mais próximo de dez, mais favorável é o ambiente ao empreendedorismo.

Segundo o estudo, o sucesso de Florianópolis pode ser explicado pelo 'planejamento' da cidade, que começou em meados da década de 1950 e ganhou força a partir da década de 1980. Há 30 anos, Florianópolis, uma região com poucas empresas até então, provavelmente não imaginaria atingir um resultado tão expressivo. Mas a análise final apresentada mostra que é possível construir uma cidade com um bom ambiente para empreendedores, e evidencia o papel central do formulador de políticas públicas ao arquitetar um futuro promissor para sua comunidade. Uma cidade bem sucedida depende do alinhamento econômico, governamental e social.

Outro fator, de acordo com a pesquisa, é o nível educacional da população local.

"Florianópolis é líder em capital humano por reunir amplo acesso e qualidade em suas escolas e universidades. A cidade pode ser considerada um polo com mão de obra capacitada, com mais de 30% da população com diploma de graduação", informa o estudo.

Mesmo com uma grande proporção de mão de obra qualificada e uma alta renda per capita, a remuneração está abaixo da média das cidades analisadas: dirigentes em Florianópolis têm um salário médio igual a 45% do praticado em São Paulo.


Além disso, de acordo com o levantamento, Florianópolis apresenta "uma infraestrutura equilibrada, com fácil mobilidade, boa segurança e custos de imóveis e energia elétrica abaixo da média. É também a capital analisada com a população mais ligada à internet, com quase 80% das pessoas conectadas".

O estudo, entretanto, aponta que os principais desafios para a capital catarinense são o "mercado restrito", "a necessidade de buscar investimento ao longo do tempo" e "a morosidade do ambiente regulatório".


Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / BBC / Zero Hora

Preços dos imóveis estáveis em 2015

Na opinião de corretores, construtoras e investidores de imóveis os preços no mercado imobiliário devem permanecer estáveis em 2015. A informação faz parte de uma pesquisa realizada para conhecer as expectativas sobre o mercado imobiliário em 2015 diante do resultado das eleições presidenciais. 

Foram consultadas 1.149 pessoas, sendo 93% corretores e construtoras e 7% investidores. O objetivo do levantamento foi mostrar as perspectivas de profissionais, empresas e participantes ativos do mercado imobiliário, já que eles acompanham de perto as mudanças do setor.

De acordo com o estudo, 56% dos entrevistados acreditam que o valor dos imóveis ficará estável em 2015, enquanto 25% acreditam que os preços devem diminuir e 15% consideram que o preço deve aumentar. 

Questionados sobre o número de transações de vendas e aluguéis no ano que vem, 38% disseram que o número deve diminuir, 26% acreditam que deve aumentar e 33% acham que as negociações devem permanecer estáveis.

Em relação ao apetite dos compradores, 39% acham que o número de pessoas interessadas em comprar ou alugar imóveis deve diminuir. Para 30% dos entrevistados, o número deve aumentar e 28% acham que o dado deve ficar estável.

"O sentimento é muito negativo em consequência do que aconteceu no último trimestre. Nesse período, os preços se mantiveram estáveis e a quantidade de vendas diminuiu”.


Medidas do governo

A pesquisa também abordou a visão dos entrevistados sobre as políticas governamentais.

Questionados se, de forma geral, o mercado imobiliário deve melhorar, piorar ou permanecer estável no novo governo da presidente Dilma Rousseff, a maioria (46%) respondeu que deve piorar, 29% disseram que devem continuar igual e 22% acham que deve melhorar.

Em relação às expectativas sobre as políticas de financiamento imobiliário promovidas pelo governo: 44% acham que essas políticas devem ficar estáveis, 27% acreditam que devem aumentar e 26% consideram que devem diminuir. 

Sobre as políticas públicas para habitação, 41% acreditam devem permanecer estáveis, 34% acham que deve aumentar e 21% acreditam que devem diminuir.

Os incentivos do governo a novos empreendimentos devem ficar estáveis para 37% dos entrevistados. Outros 31% acreditam que devem diminuir e 29% esperam que o incentivo aumente.

Apesar das expectativas negativas dos participantes do mercado, concluiu-se que as condições do mercado tende a ter uma significativa melhora em 2015. 


Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / Você S.A.

Adimóveis Decor: Escadas com personalidade

Dificilmente as escadas possuem um apelo visual na decoração da casa. São vistas como um mero meio de ligação entre dois desníveis e na decoração se resume a um determinado tipo de piso ou quadros pendurados na parede. Contudo, as escadas possuem o potencial de terem quase qualquer forma. Com imaginação (e um pouco de inspiração), é possível criar estruturas que não são apenas diferentes, mas que dêem o tom, sejam funcionais e ajudem no estilo dos ambientes.






Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / Mobly / Você Sabia.

Por que usar os serviços de uma imobiliária?

É aconselhável contratar uma boa imobiliária para cuidar do processo de venda do seu imóvel, principalmente se você tem pouco tempo disponível. Assim você evita receber centenas de ligações, sendo que a maioria será de pessoas sem condições reais de comprar sua propriedade ou de corretores oferecendo serviços. Veja como tirar bom proveito da imobiliária, sendo comprador ou vendedor.


A imobiliária cuidará dos e-mails, das ligações, das questões legais, da marcação e do acompanhamento das visitas, da adequação dos interessados aos imóveis anunciados e da divulgação do seu produto nos canais mais adequados.

Além de verificar a idoneidade da imobiliária e dos corretores, é fundamental escolher uma empresa que faça boa divulgação pela internet e que seja especializada no tipo de imóvel que você quer vender e na sua região.

O vendedor não precisa se preocupar em perder os clientes potenciais para outras imobiliárias. Pois as imobiliárias são pragmáticas. Se outra aparecer com um cliente em potencial, ela vai fazer um esforço de vendas em conjunto com a sua, e as duas vão compartilhar da venda. Assim todos saem ganhando.

Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / Você S.A.

Primavera e as crianças

Primavera! Além de ser conhecida como a estação das flores, é nessa época que as temperaturas sobem e aquele friozinho do inverno vai indo embora. Por isso, trata-se de uma ótima oportunidade para fazer programas ao ar livre com a criançada.


A brincadeira fora de casa é fundamental para que os pequenos desenvolvam, por exemplo, a coordenação motora. Correr, pular e caminhar são algumas das atividades que ganham mais importância para a criança quando realizadas em espaços abertos. 

Ainda na dúvida sobre o que fazer na primavera? Se tiver um quintal em casa, por que não incentivar o pequeno a brincar nesse espaço? Você pode programar atividades divertidas e deixar a criatividade da criança fluir. Confira a seguir algumas dicas:

Dia da pintura: separe materiais diferentes como tintas coloridas, canetinhas, lápis de colorir, papel, tesoura e deixe o seu filho livre para soltar a imaginação. Sugira para as crianças se inspirarem e desenharem flores e objetos que encontrarem no quintal.

Dia com os amiguinhos: proponha algumas atividades para que o seu filho e os coleguinhas possam brincar e curtir juntos a chegada da primavera. Jogos são ótimos para que os pequenos desenvolvam uma boa convivência com outras crianças. Jogos com bola, amarelinha, esconde-esconde são ótimas opções para se divertir em grupo.

Dia do playground: se você mora em apartamento, aproveite a área do playground para levar brinquedos e tudo o que o seu filho quiser para se divertir. Essa também é uma boa oportunidade para seu filho fazer amigos no condomínio. Afinal, o início da primavera será ainda mais divertido ao lado de novos amiguinhos!

A estação da primavera é ótima para que os pequenos possam brincar bastante. Então, não deixe de comemorar a chegada da primavera curtindo cada momento ao lado dos seus filhotes.

Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / OMO

O que é e como servir um Brunch?

A palavra Brunch surgiu na Inglaterra como uma forma de café da manhã (breakfast) e almoço (lunch). A prática ganhou cada vez mais adeptos como uma forma de comemorar e receber os amigos. Assim todos têm a oportunidade de apreciar uma deliciosa refeição com frios, pratos quentes, frutas variadas, verduras, legumes, sanduíches, saladas e ovos apresentados de várias maneiras.


Garrafas de água e águas aromatizadas são um verdadeiro charme, nesta composição. Sucos variados compõem outras possibilidades, bem como a introdução de bebidas alcoólicas. Sim, estas podem fazer bonito neste momento, lembrando que excessos não caem bem, por isso uma garrafa de um bom espumante na temperatura certa agrada e harmoniza muito bem com todo o cardápio oferecido.

Aqui no Brasil esta pratica de sair para desfrutar de um bom brunch, ainda é restrita a poucos lugares que apostam nesta maneira diferente de começar o dia em ótima companhia e com muitas opções saborosas ao dispor. Mas você já pensou em estar oferecendo um brunch em sua própria casa numa data especial?

E por que não? A ideia agradará a todos com certeza, pois o serviço é prático, e você precisará de apenas algumas pessoas para montar estas travessas e pratos com as delícias que você poderá compor ou encomendar.  A variedade de comidinhas fica por conta do anfitrião, leve apenas em conta se entre seus convidados não existe alguém com alguma restrição alimentar. Por isto tenha a preocupação de providenciar algo para que este saia satisfeito.

Materiais descartáveis também são bem vindos, facilitando assim o pós-evento. Hoje contamos com inúmeros estilos de pratos, talheres, guardanapos que embelezam esta mesa, compondo uma atmosfera de acordo com o momento a ser realizado, ou seja, se quiser deixar este brunch temático, você poderá optar por descartáveis que ilustrem o tema proposto.

Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Minha Casa / Google


Vale a pena reformar antes da venda?

O preço dos imóveis vem subindo, mas apenas confiar nos valores do mercado não garante bons ganhos. Investir em alguns reparos e modificações num apartamento ou numa casa pode servir de critério de desempate para um comprador e até valorizar um pouco mais o preço da residência. A dica é especialmente importante para quem tem pressa em fechar negócio.

As necessidades de reforma variam muito de um imóvel para outro. Alguns pontos, porém, são mais comuns na hora de preparar um imóvel para a venda. Saiba o que vale a pena ou não reformar antes de vender um imóvel ou uma casa.


Pintura externa
Quando o imóvel é uma casa, vale a pena investir na pintura externa. Uma casa pichada, por exemplo, pode transmitir uma sensação de abandono do imóvel e até de insegurança sobre a rua. Por isso, vale a pena investir um pouco mais na preparação do lado de fora.

Pintura interna
Dar cor nova para as paredes internas vale a pena em dois casos. Primeiro, para transmitir sensação de limpeza. Segundo, para apagar cores muito diferentes e fortes. Uma parede vermelha ou amarela pode ser muito bonita, mas não agradar o próximo proprietário. Por isso use cores neutras, como branco, gelo e bege.  Além de ter chances de agradar um número maior de interessados no imóvel, as cores neutras também facilitam que o proprietário aplique a cor que desejar após a compra. E muitos podem levar esse benefício em consideração na hora de fechar o negócio.

Limpeza e cuidado externo
Uma limpeza bem feita, grama bem aparada e piscina limpa são fatores que apaixonam os compradores.

Instalações elétricas e hidráulicas
Outra parte importante e que ajuda a valorizar imóveis é fazer qualquer reparo necessário ou modernização nas instalações elétricas e hidráulicas. Uma dica é buscar alternativas sustentáveis, que ajudem a economizar água e energia. Um exemplo são casas que captem água para usar em áreas como o jardim, ou que tenha aquecimento solar, tem uma grande vantagem competitiva.

Algo fora dos padrões nas instalações elétricas e hidráulicas pode gerar inclusive reclamações posteriores, pois o comprador pode se sentir lesado. A melhor alternativa é mesmo entregar o imóvel com tudo em ordem. Caso isso não seja possível, a sugestão é negociar e deixar claro com o comprador que esses ajustes serão necessários após a compra.

Armários embutidos
Se sua cozinha não tem armários embutidos, não ache que investir nesses móveis trará retorno na hora da venda. Às vezes o próximo proprietário pode nem gostar do modelo e não fará diferença.

Gastar caminhões de dinheiro
Fazer pequenos ajustes colabora para uma boa venda, mas o total gasto deve valer a pena. Uma margem confortável para investir é entre 3% e 5% do valor pedido pelo imóvel.

Acesse nosso novo site: www.adimoveis.com.br
Consulte nossos corretores de plantão: (48) 3224-9495 / 3035-2727

Reprodução: Google / Revista Exame